Banho de Graca

Ontem foi um dia realmente difícil, um dia daqueles. O trabalho estava pegado, trabalhei até as 23:00, e ainda por cima eu moro longe do trabalho. Durante o caminho eu fui pensando no banho quentinho e relaxante que eu tomaria quando chegasse em casa.

O show de Truman e a Religiosidade

Mês passado eu estava passando os canais na televisão e me deparei com esse filme “O Show de Truman”. O show de Truman é um filme de 1998, eu o assisti na época do lançamento e depois nunca mais tinha visto (isso prova que estou ficando velho).

#006 - Jesus e Nicodemos

Daqui para frente Jesus terá uma série de encontros onde seu objetivo principal será expor os corações das pessoas. E ele começa essa série se encontrando com Nicodemos e durante esse encontro Jesus nos ensina sobre o novo nascimento, nascimento esse que vem do Espírito e não da carne.

#005 - Jesus no Templo

Jesus expulsa os mercadores que estavam no templo, fazendo da graça de Deus um comércio. Nem parece que isso foi escrito a dois mil anos atrás. Jesus muda a visão deles de templo e de graça.

Archive for 01/06/11 - 01/07/11

Simples Assim - Justificacao


Justificação é um termo tão pouco usado hoje em dia e, por incrível que possa parecer, é a base do evangelho de Cristo Jesus. Ás vezes me pergunto: que evangelho é esse que estão pregando por ai que não fala de justificação? Ou que evangélicos são esses que não sabem o que é justificação e, na verdade, nem acham que precisam ser justificados?

Entender a justificação não é difícil, é simples, mas não é algo que se consegue por esforço próprio, é dado por meio de Cristo e alcançado através da fé “por meio dele, todo aquele que crê é justificado de todas as coisas das quais não podiam ser justificados pela Lei de Moisés” (At 13.39)

Justificação significa declarar justo, ou seja, declarar acerca de um homem, em um tribunal, que ele não está sujeito a qualquer penalidade, mas que ele é dotado de todos os privilégios devidos àqueles que sempre observam a lei. A primeira pergunta que surge dessa definição é: do que eu preciso ser justificado? E essa é a pergunta crucial.

Muitos não acham que precisam ser justificados por já se considerarem justos. Para estes, o sacrifício de Cristo não tem efeito, pois não precisam dele, já se consideram justos por seguirem um conjunto de leis, por frequentar a “igreja” regularmente, por fazer parte de algum ministério, por dar o dizimo. Assim eram os fariseus da época de Jesus, e assim são os de hoje, que também podem ser conhecidos como religiosos. Para esses Paulo adverte: “Já que vocês morreram com Cristo para os princípios elementares deste mundo, porque, como se ainda pertencessem a ele, vocês se submetem a regras: Não manuseie! Não prove! Não toque!” (Cl 2.20-21)

A palavra de Deus é clara “Não há nenhum justo, nem um sequer...” (Rm 3.10) e a prática da lei não pode declarar ninguém como justo diante de Deus “Portanto, ninguém será declarado justo diante dele baseando-se na obediência à Lei, pois é mediante a Lei que nos tornamos plenamente conscientes do pecado” (Rm 3.20).

Para que serve a lei então? Como o próprio texto diz ela serve para nos tornar conscientes do pecado. Se ela serve para nos tornar conscientes do pecado, como ela pode me tornar justo? Na verdade, não pode. Mas ela serve para nos guiar até Cristo “Assim a Lei foi o nosso tutor até Cristo, para que fossemos justificados pela fé” (Gl 3.24)

A lei impõe uma dupla exigência aos pecadores: 1. Requer plena obediência aos seus preceitos, e 2. Requer dos pecadores que suportem plenamente a sua penalidade. Cumprir essa dupla exigência é impossível ao homem, mas aquilo que era impossível ao homem foi completamente satisfeito em Cristo. Simples assim!

Então, a justificação não é alcançada por algo que eu possa fazer, mas pelo que Cristo fez “Deus tornou pecado por nós aquele que não tinha pecado, para que nele nos tornássemos justiça de Deus” (2Co 5.21), e só cabe a nós crer. Simples assim!

Quando Deus olha para os pecadores que creram em Cristo, a sua ira é apaziguada, pois ele não enxergar mais a ofensa e sim a justiça, pois o pecador está banhado no sangue do seu Filho que se fez pecado no lugar dele.

Esse é o evangelho de Cristo, evangelho de justificação, mérito de Deus, que não pode ser alcançado com justiça própria ou lei, muito menos comprado com dinheiro ou com boas ações, uma boa noticia que traz liberdade àquele que crê. Estamos livres do legalismo por meio de Cristo.

Justificação é a sentença judiciária do último dia trazido ao presente, é um veredito final que jamais será revertido “... e aos que justificou, também glorificou.” (Rm 8.30), “glorificou” no passado.

Pela justificação em Cristo o meu passado está redimido, o meu presente faz sentido e o meu futuro está garantido, a ele seja a glória para todo o sempre. Amém!

Simples não é? Porque será que complicamos tanto?


Por seu Reino e sua simplicidade!

Rodrigo Rezende

Simples Assim - Adulterio


Adultério é uma palavra que derivou da expressão em latim ad alterum torum, que significa literalmente na cama de outro(a), que designava a pratica da infidelidade conjugal. Ou seja, uma pessoa casada que se relaciona intimamente com alguém que não é o se cônjuge.

Que o adultério é errado todos sabem, e até sabem citar, porque ele faz parte de um dos dez mandamentos “Não adulterarás” (Ex 20.14), e é reforçado em (Dt 5.18). Mas porque será que ainda encontramos tantos adultérios hoje em dia? E pior, parece que Jesus foi mais longe que a lei, ele disse que: “qualquer que olhar para uma mulher para desejá-la, já cometeu adultério com ela no seu coração.” (Mt 5.28) Simples assim. Se já era difícil não adulterar segundo a lei, agora com as palavras de Jesus se tornou praticamente impossível.

Mas eu não estou escrevendo para provar que o adultério é errado, pois como já disse antes, a Bíblia diz e todos sabem que é errado, mas gostaria de refletir um pouco no porque se comete o adultério e em como podemos lutar contra esse pecado.

Primeiro precisamos entender que o adultério começa no coração “Pois do interior do coração dos homens vêm os maus pensamentos, as imoralidades sexuais, os roubos, os homicídios, os ADULTÉRIOS, as cobiças, as maldades, o engano, a devassidão, a inveja, a calunia, a arrogância e a insensatez. Todos esses males vêm de dentro e tornam o homem impuro” (Mc 7.21-23).

Na maioria das vezes colocamos a causa do adultério em outras coisas como: dificuldades com a esposa, um apelo muito forte do affaire, as circunstâncias que o levaram fazer isso. Dificilmente vemos as pessoas dizendo que cometeram adultério porque isso veio do seu coração. Na verdade a pessoa não se torna adúltera no momento do adultério, ela só adulterou porque já era adúltera.

Em segundo precisamos fechar os nossos olhos para o adultério. Como? Literalmente fechando os olhos, aquilo que eu não vejo fica difícil de desejar, e se não desejar não cometo esse pecado. A Bíblia faz uma sugestão um pouquinho mais radical “Se o seu olho direito o fizer pecar, arranque-o e lance-o fora.” (Mt 5.29) Simples assim! É lógico que quando Jesus falou isso ele não estava dizendo para literalmente arrancarmos o olho fora, mas que viver uma vida santa é mais importante que um olho.

Cuidado com as conversinhas “inocentes” com outras mulheres “Os lábios da mulher imoral destilam mel; sua voz é suave como o azeite, mas no final é amarga como fel, afiada como uma espada de dois gumes.” (Pv 5.3-4)

Não deixe que o seu coração pense na possibilidade do adultério “Não cobice em seu coração a sua beleza e nem se deixe seduzir por seus olhares, pois o preço de uma prostituta é um pedaço de pão, mas a adúltera sai à caça da própria vida do homem.” (Pv 6.25-26)

Fique atento, porque aquele que comete adultério sofrerá as consequências “Assim acontece com quem se deita com a mulher alheia; ninguém que a toca ficará sem castigo.” (Pv 6.29) “Mas o homem que comete adultério não tem juízo; todo aquele que assim procede a si mesmo se destrói. Sofrerá sofrimentos e vergonha, e a sua humilhação jamais se apagará.” (Pv 6.32-33) “As maldades do ímpio o prendem; ele se torna prisioneiro das cordas do pecado.” (Pv 5.22)

Todo adultério revela, no fundo, uma insatisfação com Deus, com aquilo que ele lhe deu, com a mulher da sua juventude “Seja bendita a sua fonte! Alegre-se com a esposa da sua juventude. Gazela amorosa, corça graciosa; que os seios de sua esposa sempre o fartem de prazer, e sempre o embriaguem os carinhos dela.” (Pv 5.18-19)

É simples assim, uma atitude tomada sem bastante reflexão, ou até mesmo bem pensada, que traz consequências para o resto da vida.

Vou encerrar contando uma história e que nos sirva de alerta.

“Da janela de minha casa olhei através da grade e vi entre os inexperientes, no meio dos jovens, um rapaz sem juízo. Ele vinha pela rua próximo à esquina de certa mulher, andando em direção à casa dela. Era crepúsculo, o entardecer do dia, chegavam as sombras da noite, crescia a escuridão. A mulher veio ao seu encontro, vestida como prostituta, cheia de astúcia no coração. (Ela é espalhafatosa e provocadora, seus pés nunca param em casa; uma hora na rua, outra nas praças, em cada esquina fica à espreita.) Ela agarrou o rapaz, beijou-o e lhe disse descaradamente: tenho em casa a carne dos sacrifícios de comunhão, que hoje fiz para cumprir os meus votos. Por isso sai para encontrá-lo; vim à sua procura e o encontrei! Estendi sobre o meu leito cobertas de linho fino do Egito. Perfumei a minha cama com mirra, aloés e canela. Venha, vamos embriagar-nos de caricias até o amanhecer; gozemos as delícias do amor! Pois meu marido não está em casa; partiu para uma longa viagem. Levou uma bolsa cheia de prata e não voltará antes da lua cheia. Com a sedução das palavras o persuadiu, e o atraiu com o dulçor dos lábios. Imediatamente ele a seguiu como boi levado ao matadouro, ou como cervo que vai cair no laço, até que uma flecha lhe atravesse o fígado, ou como pássaro que salta para dentro do alçapão sem saber que isso lhe custará a vida.” (Pv 7.6-23)


Por seu Reino e sua simplicidade.

Rodrigo Rezende

E agora, quem poderá nos defender?


“Óh, e agora quem poderá nos defender?” Eu não sei você, mas essa frase marcou a minha infância. Essa frase e a resposta a ela “Eu, Chapolin colorado”.

Acordei com essa frase na cabeça hoje, acredito que seja por ver o que aconteceu no meu estado, no estado do Rio de Janeiro ontem. Um senso de justiça, algo até meio heroico, surgiu dentro de mim. Mas o que posso fazer já que não sou herói, sou apenas um cidadão?

Mas quem falou que por ser cidadão não posso ser herói? Aqui eu posso ser herói, eu posso fazer a minha parte, eu posso denunciar.

E por falar em herói vamos aos acontecimentos. O corpo de bombeiros do Rio de Janeiro está há alguns dias lutando por melhorias de salários. Eu não sei se você sabe, mas eles não podem fazer greve por serem militares.

O governo não está preocupado com o povo, só está preocupado em ter uma instituição que, pelo menos as vistas do povo, está funcionando bem.

Eles estão lutando por melhores salários. Apesar do Rio de Janeiro ser o estado que mais recebe investimentos no Brasil, o segundo que mais arrecada impostos, pretende sediar o Rock in Rio, as olimpíadas militares, a copa do mundo (2014) e a Olimpíada (2016), paga o pior salario do Brasil para os militares do Corpo de Bombeiros.

Veja a lista:

01º - Brasília - R$ 4.129.73

02º - Sergipe – R$ 3.012.00

03º - Goiás – R$ 2.722.00

04º - Mato Grosso do Sul – R$ 2.176.00

05º – São Paulo – R$ 2.170.00

06º – Paraná – R$ 2.128,00 1

07º - Amapá – R$ 2.070.00

08º – Minas Gerais - R$ 2.041.00

09º - Maranhão– R$ 2.037.39

10º – Bahia – inicial - R$ 1.927.00

11º - Alagoas - R$ 1.818.56

12º - Rio Grande do Norte – R$ 1.815.00

13º - Espírito Santo – R$ 1.801.14

14º - Mato Grosso – R$ 1.779.00

15º - Santa Catarina – R$ 1.600.00

16º - Tocantins – R$ 1.572.00

17º - Amazonas – R$ 1.546.00

18º - Ceará – R$ 1.529,00

19º - Roraima – R$ 1.526.91

20º - Piauí – R$ 1.372.00

21º - Pernambuco – R$ 1.331.00

22º - Acre – R$ 1.299.81

23º - Paraíba – R$ 1.297.88

24º - Rondônia – R$ 1.251.00

25º - Pará – R$ 1.215,00

26º - Rio Grande do Sul – R$ 1.172.00

27º - Rio de Janeiro - R$ 1.031,38 (SEM VALE TRANSPORTE)


Eles entraram no quartel central sexta à noite e foram tirados no sábado de manhã pelo BOPE. Na confusão a filha de um bombeiro morreu a sua esposa abortou quando o BOPE entrou, e uma mãe quando soube que seu filho estava preso também morreu. 439 homens estão presos por reivindicarem melhores salários enquanto um número muito maior de bandidos está à solta.

Enquanto os nossos senadores continuam coniventemente calados. São eles Marcelo Crivella e Lindberg Farias.

Quando aconteceu a tragédia do morro do Bumba em Niterói eles estavam lá, quando aconteceu a tragédia na região serrana eles estavam lá, sem dormir por horas, sem ganhar hora extra, e toda vez que acontece uma desgraça lá estão eles.

Voltando a história do Chapolin percebemos que aqueles que deveriam nos defender se tornaram as vitimas. Aqueles que deveriam responder “Eu”, estão perguntando “E agora quem poderá nos defender?”

Nós somos aqueles que vão gritar “Eu”! Acorda povo brasileiro, esses homens que estão no governo foram colocados lá por nós, não permaneça calado diante de mais uma injustiça.

“Pensem nisto, pois: Quem sabe que deve fazer o bem e não o faz, comete pecado” (Tg 4.17)

Por seu Reino

Rodrigo Rezende