Banho de Graca

Ontem foi um dia realmente difícil, um dia daqueles. O trabalho estava pegado, trabalhei até as 23:00, e ainda por cima eu moro longe do trabalho. Durante o caminho eu fui pensando no banho quentinho e relaxante que eu tomaria quando chegasse em casa.

O show de Truman e a Religiosidade

Mês passado eu estava passando os canais na televisão e me deparei com esse filme “O Show de Truman”. O show de Truman é um filme de 1998, eu o assisti na época do lançamento e depois nunca mais tinha visto (isso prova que estou ficando velho).

#006 - Jesus e Nicodemos

Daqui para frente Jesus terá uma série de encontros onde seu objetivo principal será expor os corações das pessoas. E ele começa essa série se encontrando com Nicodemos e durante esse encontro Jesus nos ensina sobre o novo nascimento, nascimento esse que vem do Espírito e não da carne.

#005 - Jesus no Templo

Jesus expulsa os mercadores que estavam no templo, fazendo da graça de Deus um comércio. Nem parece que isso foi escrito a dois mil anos atrás. Jesus muda a visão deles de templo e de graça.

Archive for 01/07/12 - 01/08/12

A missao e a contextualizacao



Algo difícil de falar hoje é sobre contextualização. Os mais tradicionais acham que é um absurdo “é o mundo entrando na igreja”. E aqueles mais saidinhos chegam a contextualizar tanto que o Senhor Jesus fica quase imperceptível dentro da contextualização. Como é possível viver uma vida missional, contextualizando o evangelho sem perder a essência?

Creio que o Senhor nos mostra isso na carta a igreja de Tiatira. Ele começa a carta exaltando as obras daquela igreja, seu amor, sua fé, seu serviço, sua perseverança e o fato deles fazerem mais agora do que no começo, ou seja, estavam avançando.

Mas logo depois ele diz: “contra você tenho isso: você tolera Jezabel” (Ap 2.20). Jezabel, no passado foi a esposa de Acabe rei de Israel. Ela não era do povo de Deus, matava os profetas do Senhor e sustentava os profetas de Baal. Tentou matar Elias, e conspirou para matar Nabote, só porque o rei queria as suas vinhas e ele não queria vender. Tal era sua reputação que foi dito a seu respeito “Nunca existiu ninguém como Acabe que, pressionado por sua mulher Jezabel, vendeu-se para fazer o que o Senhor reprova.” (1Re 21.25)

Mas Jezabel em Tiatira era uma mulher que se dizia profetisa e que com os seus ensinos estava levando os irmãos da igreja naquela cidade, à imoralidade sexual e a comerem alimentos sacrificados aos ídolos.

O que ela fez foi adulterar a Palavra de Deus para acomodá-la aos costumes da sua cultura, pois ali existiam cultos a ídolos que envolviam orgias sexuais. E muitos na igreja se deixaram levar por esses ensinos.

Os problemas que encontramos hoje são os mesmos. Precisamos conhecer e estar inseridos na cultura para, de forma relevante, fazermos o evangelho conhecido no meio daqueles que não conhecem ao Senhor. Mas qual é o limite da contextualização?

Os irmãos em Tiatira extrapolaram esse limite. E muitos hoje extrapolam esse limite. O limite é o evangelho e a glória de Deus. Aquilo que adultera o evangelho já não pode ser contextualizado, consequentemente não glorificará a Deus.

Não podemos deixar que o medo do extrapolar na contextualização nos impeça de cumprir a nossa missão de levar o evangelho na nossa cultura.

Precisamos sim, com o senso de missão aguçado, contextualizar o evangelho à nossa cultura, sem perder a essência que é a glória de Deus.

Já temos tudo o que precisamos, temos o evangelho, temos a salvação em Cristo Jesus e temos o Espírito Santo de Deus em nós “aos demais... que não seguem a doutrina dela... não porei outra carga sobre vocês; tão somente apeguem-se com firmeza ao que vocês têm, até que eu venha.” (Ap 2.24-25)

Por seu Reino que suporta contextualização.

Rodrigo Rezende