Banho de Graca

Ontem foi um dia realmente difícil, um dia daqueles. O trabalho estava pegado, trabalhei até as 23:00, e ainda por cima eu moro longe do trabalho. Durante o caminho eu fui pensando no banho quentinho e relaxante que eu tomaria quando chegasse em casa.

O show de Truman e a Religiosidade

Mês passado eu estava passando os canais na televisão e me deparei com esse filme “O Show de Truman”. O show de Truman é um filme de 1998, eu o assisti na época do lançamento e depois nunca mais tinha visto (isso prova que estou ficando velho).

#006 - Jesus e Nicodemos

Daqui para frente Jesus terá uma série de encontros onde seu objetivo principal será expor os corações das pessoas. E ele começa essa série se encontrando com Nicodemos e durante esse encontro Jesus nos ensina sobre o novo nascimento, nascimento esse que vem do Espírito e não da carne.

#005 - Jesus no Templo

Jesus expulsa os mercadores que estavam no templo, fazendo da graça de Deus um comércio. Nem parece que isso foi escrito a dois mil anos atrás. Jesus muda a visão deles de templo e de graça.

Archive for 01/07/11 - 01/08/11

Pra que outros possam viver vale a pena morrer

Para participar da glória de Cristo, primeiro precisamos participar da sua morte. Só estamos qualificados para o discipulado cristão quando morremos para nós mesmos, tomamos a nossa cruz e o seguimos.


O discipulo - Jesus o Senhor

A segunda pregação da série o discípulo enfatiza a necessidade de Jesus ser o Senhor de nossas vidas para que possamos ser verdadeiros discípulos.


Projeto Piura



Há alguns meses atrás fui movido pelo Senhor à investir no crescimento do evangelho no Peru. Fui impactado pelo testemunho do Pr. Renato Vargens e me coloquei a disposição dos irmãos lá no Peru.

Então, conheci o Projeto Piura, liderado pelo pastor Leonardo Gonçalves, e me engajei na obra. Por enquanto de uma maneira tímida, Sustentando um casal de missionários peruano o Rolando e a Paola.

E recebi esse lindo vídeo que resolvi compartilhar aqui.



Espero que você se sinta impactado e incomodado à ajudar na expansão do Reino de Deus no Peru.

Por seu Reino.

Rodrigo Rezende

O discípulo - Introdução

Deus tem falado ao meu coração que algumas coisas não acontecem no nosso meio porque ainda não somos discípulos. Por isso estou fazendo uma série de pregações sobre o verdadeiro discípulo de Cristo.
Essa primeira é uma introdução mostrando os três tipos de homens existente, Espiritual, Natural e Carnal, entendendo que para ser um verdadeiro discípulo precisamos discernir as coisas espiritualmente.


Download

Os três homens

Era uma vez, num reino muito distante, havia três homens. Esses três homens viviam em busca de um ser sobrenatural, cada um com a sua tentativa. Todos eles sabiam que esse ser existia, tinham sido expostos à sua luz, mas ainda não sabiam como se conectar com ele.

O primeiro se esmerou no estudo, se aprofundou na filosofia, na psicologia para tentar, de alguma forma, se conectar a esse ser. Mas a sua busca sempre chegava num limite que estagnava, chegava num ponto onde ele não conseguia atravessar. Talvez ainda precise ser criado algo para dar continuidade a minha busca, pensava ele. Ele parava no teto do seu limite e dali não conseguia se mover. O nome dele era Natural.

O segundo conseguiu avançar um pouco mais que o Natural. Ele conseguiu, pela fé no ser, ter alguns lampejos, alguns vislumbres do ser. Mas chegou um momento onde essa fé o afetaria de várias maneiras e em sua mente, mesmo acreditando, resolveu parar o processo do entendimento, porque se assustou com o caminho da fé. Ele não estava encantado pelo ser, mas pelo que o ser podia fazer, estava fascinado com o seu poder. O seu nome é Carnal.

O terceiro, e nem por isso menos importante, percebeu que na verdade o ser queria se relacionar com ele. Ele só precisava se entregar por completo a esse ser. E ele se deixou ser exposto à luz do ser (como os outros dois), se deixou iluminar por essa luz e amou a luz que recebeu. Ele deixou de ser impressionado por discursos ou falas, sinais, manifestações sobrenaturais, ou por sua capacidade mental. Ele entendeu que só poderia acessar o ser pela fé, não por suas ações, mas pelo espírito do ser. O seu nome era Espiritual.

Esses três homens estão descritos na Bíblia por Paulo, e também estão perambulando entre nós hoje em dia. A diferença é que a busca não é por um ser, mas por Deus, mas as maneiras de tentar acesso a ele continuam as mesmas.

No próximo post vamos dar uma olhada nos três tipos de homens...

Continua no próximo post.


Por seu Reino.

Rodrigo Rezende

A história de Zac Smith continuou...


Um tempo atrás eu postei aqui um vídeo falando sobre a história de Zac Smith, uma linda história sobre glorificar a Deus acima de todas as coisas.
Zac Smith morreu, mas a sua história continuou...

Igreja Missional


Precisamos entender isso e como igreja praticar.

Simples Assim - Nome


Você já pensou no porquê dar nome às coisas? Eu estava pensando esses dias e percebi que damos nomes às coisas para diferenciarmos umas das outras.

Por exemplo, eu tenho um carro que se chama Fiat Uno, ele é diferente do Fiat Palio, por isso eles têm nomes diferentes. E os Fiat Uno, ainda tem nomes diferentes. Por exemplo, o meu carro é o Fiat Uno Fire, o que ressalta a sua agilidade, explosão, apesar de ser um carro 1.0 (se é que podemos chamar o que ele tem de explosão e agilidade). Depois dele saiu outro Uno com o nome de Fiat Uno Economy, demonstrando a economia do carro, já que o Fire por ter “explosão” consume mais.

Parece ser um consenso que damos nomes as coisas para diferenciarmos umas das outras, ou para diferenciarmos pequenas características delas.

Eu estava pensando no porquê de existir tantos nomes para a igreja de Cristo. Eu não sei se você sabe, mas existe uma lista de nomes de igrejas dos mais variados tipos e gostos rolando na internet. Vou citar alguns aqui só para você ver o nível:

  • Igreja Adventista da Sétima Reforma (Quais foram as seis primeiras reformas?)
  • Congregação Anti-blasfêmias (Eu queria saber como eles conseguem isso.)
  • Igreja Chave do Éden (Se eles têm a chave porque não estão lá?)
  • Igreja Evangélica Abominação à Vida Torta (Eu achei que todas abominavam isso.)
  • Cruzada de emoções (São tantas emoções...)
  • Igreja Pentecostal Jesus Nasceu em Belém (Sério, se eles não me dissessem nem saberia.)
  • Comunidade Arqueiros de Cristo (Será que preciso de um arco e flecha para entrar.)
  • Cruzada Evangélica do Pastor Waldevino Coelho, a Sumidade (sem comentários.)

Bom, brincadeiras a parte, infelizmente nos chamamos de tantas formas que nem parecemos ser a mesma coisa, igreja de Cristo.

Se olharmos para as igrejas históricas, apesar de não terem nomes tão ridículos, são nomes que ressaltam características que distinguem umas das outras, quando na verdade, o nome deveria ressaltar aquilo que nos une. Por exemplo:

Presbiteriana – É chamada assim por causa do seu sistema de governo que consiste de presbíteros que comandam a igreja.

Batista – É chamada assim porque ressalta o seu tipo de batismo, por imersão e quando a pessoa tem consciência para fazê-lo.

Congregacional – Também ressalta o sistema de governo que é congregacional, ou seja, a assembleia geral é que decide as coisas.

Metodista – São chamados assim por causa de seu fundador John Wesley que desenvolveu um método para fortalecer os irmãos da igreja Anglicana e que acabou virando a denominação Metodista.

Pentecostais – Assim são denominados porque crêem nos dons do Espírito que desceu sobre os discípulos no dia de pentecoste.

Os nomes dados às denominações sempre ressaltam o que separa e não o que une. O que une é muito mais importante do que as diferenças.

Uma pergunta tem me assombrado há algum tempo: de qual igreja você é? Geralmente eu respondo: da igreja de Cristo. Ai a pessoa diz: tá, mas qual? E ai eu digo: Por que? Tem mais de uma? Simples assim! Mas geralmente as pessoas não se dão por satisfeitas com essa resposta, mas eu continuo a dar a mesma resposta.

A palavra de Deus nos diz que devemos ser um: “Não ficarei no mundo, mas eles ainda estão no mundo, eu vou para ti. Pai santo, protege-os em teu NOME, o NOME que me deste, para que sejam um, assim como somos um. Enquanto estava com eles, eu os protegi e os guardei no NOME que me deste.” (Jo 17.11-12)

Então existe um nome pelo qual devemos nos chamar, pelo qual somos protegidos, pelo qual devemos ser um, e esse nome é o nome de Cristo. Simples assim!

Esse nome deve ser santificado “Pai nosso que estás nos céus, santificado seja o teu nome...” (Mt 6.9); por causa desse nome seremos odiados “E sereis odiados de todos por causa do meu nome...” (Mt 10.22); é nesse nome que nos reunimos “Pois onde se acham dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” (Mt 18.20); nesse nome demônios são expulsos e pessoas falam novas línguas “Em meu nome expulsarão demônios; falarão novas línguas...” (Mc 16.17); esse nome é santo “Porque o poderoso me fez grandes coisas; e santo é o seu nome.” (Lc 1.49); nesse nome se proclama o arrependimento e a salvação “e que em seu nome se pregasse arrependimento para remissão dos pecados...” (Lc 24.47); nesse nome temos o direito de sermos chamados filhos de Deus “Mas, a todos quando o receberam, aos que crêem no seu nome, deu-lhes o poder de se tornarem filhos de Deus.” (Jo 1.12); no nome temos os nossos pedidos atendidos “Se me pedirdes algumas coisa em meu nome, eu a farei” (Jo 14.14); o Espírito Santo é enviado por esse nome “Mas o ajudador, o Espírito Santo a quem o Pai enviará em meu nome, esse vos ensinará todas as coisas...” (Jo 14.26); nesse nome há vida “estes, porém, estão escritos para que creiais que Jesus é o Cristo, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenhais vida em seu nome.” (Jo 20.31); quem invocar esse nome será salvo “e acontecerá que todo aquele que invocar o nome do Senhor será salvo.” (At 2.21); nesse nome há cura “Disse-lhe Pedro: Não tenho prata nem ouro; mas o que tenho, isso te dou; em nome de Jesus Cristo, o nazareno, anda.” (At 3.6); eu poderia continuar, mas acho que já deu pra entender o que quero dizer.

Nesse nome somos chamados a andarmos juntos “Rogo-vos irmãos, em nome do nosso Senhor Jesus Cristo, que sejais concordes no falar, e que não haja dissenção entre vós; antes sejais unidos no mesmo pensamento e no mesmo parecer.” (1Co 1.10)

Então, quando me perguntarem qual é a minha igreja, direi mais uma vez, e com orgulho no nome, que sou da igreja de Cristo em Cabo Frio, junto com todos os que em todo lugar invocam o nome do nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso. “á igreja de Deus que está em Corinto, aos santificados em Cristo Jesus, chamados para serem santos, com todos os que em todo lugar invocam o nome de nosso Senhor Jesus Cristo, Senhor deles e nosso.” (1Co 1.2)

E ainda nos perguntamos, por que poucos se convertem? A Bíblia nos dá a resposta: “Para que todos sejam um, Pai, como tu estás em mim e eu em ti. Que eles também estejam em nós, para que o mundo creia que tu me enviaste. Dei-lhes a glória que me deste, para que eles sejam um, assim como nós somos um: eu neles e tu em mim. Que eles sejam levados à plena unidade, para que o mundo saiba que tu me enviaste, e os amaste como igualmente me amaste” (Jo 17.21-23)

A união está no Nome, a desunião está na denominação. Simples assim!

Que sejamos unidos pelo Nome de Cristo.


Por seu Reino!

Rodrigo Rezende