O deserto



Ontem conheci o pastor Sérgio, que é responsável por um centro de recuperação de viciados em drogas, álcool e de moradores de rua, o Crervip. Quando o pastor Sérgio soube que eu iria lá pediu para que eu levasse uma palavra aos 33 internos que estão lá no momento. Falei aqueles homens um pouco sobre estar num deserto e lutar num deserto e não pedir, necessariamente, para sair do deserto.

Enquanto falava observava os olhares daqueles homens. Alguns estavam vibrando com a palavra, concordando, dando glória a Deus e aleluia, outros estavam viajando, não sei se por efeito do uso prolongado das drogas ou por não estarem gostando do pregador. Bom, por via das dúvidas, levei o meu amigo Marcos comigo para ser o meu segurança, qualquer coisa ele estava preparado para me tirar de lá num piscar de olhos. Mas graças a Deus nada desse tipo aconteceu, pelo contrário eles foram muito receptivos comigo e com a Palavra de Deus.

No final, conversando com o pastor Sérgio, perguntei a ele qual era necessidade deles, e me coloquei a disposição dele. Eu esperava dele respostas como: ah nós precisamos de muitas coisas, comida, roupa, computadores, dinheiro. Mas para o meu espanto a necessidade maior dele eram pessoas que pregassem a palavra de Deus para aqueles homens.

Quando voltava para casa comecei a refletir sobre o deserto e comecei a perceber que aqueles homens estão se virando no deserto, estão lutando para sobreviver no deserto. Mas existem muitos que não são viciados em drogas, nem em álcool, que estão “dentro das igrejas”, que se dizem cristãos, que estão caminhando no deserto e nem se deram conta disso ainda. Esses homens não lutam para sair do deserto, antes, como que sofrendo alucinações, acham que estão num oásis.

Tais homens, só conseguirão sair do deserto quando entenderem que estão num deserto e clamarem a Deus por arrependimento, e, aí sim, viverão de maneira digna do evangelho para o qual foram chamados.

Não é vergonha reconhecer que está num deserto, a vergonha é continuar lá vagando de alucinação em alucinação.

Meus amigos, Deus habita no deserto também, ele está em todo lugar. Clame a Ele, não para sair do deserto, e sim para caminhar com ele pelo deserto a procura da água da vida.

“Ainda que eu ande pelo vale da sombra da morte, não temerei mal algum, porque tu estás comigo; a tua vara e o teu cajado me consolam.” (Sl 23.4)

Rodrigo Rezende

2 Comentarios

  1. Poxa que benção pastor! É verdade, sempre que estamos numa situação difícil de suportar, pedimos a Deus para nos tirar e esquecemos que é bem melhor pedir para que Ele vá junto! Tudo fica mais fácil!
    Gllória a Deus pela sua vida e misericórdia de ter um segurança como Marcos rsrsrsrs Brincadeirinha amigo!

  2. Anônimo says:

    ???
    Marcos

Comente

Você pode e deve comentar, somente atente para as seguintes observações:
1. Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se; 2. Discordar não é problema, é solução, pois leva ao aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! 3. Ofereça o seu ponto de vista, contudo, não aceitarei esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor ou "Não julgueis para que não sejais julgados"