O Hexa Campeão Brasileiro


Nesse final de semana emocionante foi decidido o campeão brasileiro de 2009, e para o choro e tristeza de meus amigos são paulinos (Tiaguinho e Sacha), o Flamengo foi o campeão. Mas com a vitória também veio o questionamento, o Flamengo é Hexa ou Penta? Essa discussão vem desenrolando desde 1987 quando o Flamengo ganhou a copa União e junto com o vice o internacional se recusou a jogar o quadrangular final contra os campeões do outro módulo (pode-se dizer divisão) Sporte e Guarani. Um grande amigo meu, advogado, vascaíno, pesquisou a fundo sobre o assunto, inclusive conseguiu ter em mãos o processo original que o flamengo perdeu em última instância no STF. Mas os comentaristas e os flamenguistas como eu não temos dúvida, o Flamengo é Hexa de fato e de direito.

Mas apesar da discussão, nesse final de semana fiquei de bobeira ao ver o amor das pessoas pelo Flamengo, mesmo sendo flamenguista tenho que assumir que não chego nem perto do que alguns torcedores se mostraram capazes de fazer.

Uma história quase me emocionou, ainda bem que não. Foi de um torcedor que tentou comprar ingresso para o jogo e não conseguiu chegar às cabines por causa do tumulto. Ele chorou, abriu a cara mesmo, ficou até feio para um homem, mas era pelo Flamengo, fazer o que? No dia seguinte os noticiários arrumaram um encontro dele com a mãe do Adriano que deu para o rapaz o ingresso, e depois o filmaram chegando à grande final todo paramentado, feliz da vida. Será que temos essa mesma gana quando se trata das coisas do Senhor? Será que choramos quando, por algum motivo, perdemos uma oportunidade de louvar a Deus junto com nossos irmãos ou de cumprir o ide do Senhor Jesus? “Para onde iremos nós, se só tu tens as palavras de vida eterna” (Jo 6.68)

Ao ver o segundo gol do Flamengo, o gol da vitória, fiquei até meio preocupado com a euforia de alguns, eles pulavam se abraçavam, e aqui eu tenho que confessar que já fui ao estádio algumas vezes ver o meu mengão, e é uma sensação difícil de descrever, você abraça gente que você não conhece, pessoas que estão fedendo, você não está nem ai, afinal de contas é o Flamengo. Mas naquele dia a situação estava grave, as pessoas estavam descontroladas, elas gritavam, chingavam, choravam, se abraçavam, ficou bonito de se ver. Mas me senti surpreso ao contrastar com os cultos das nossas igrejas, é claro que retirando algumas coisas, mas eles se parecem mais com um velório do que com uma festa, e a palavra de Deus nos mostra que o povo de Deus era um povo de alegria, um povo de festa, onde será que isso foi perdido ou esquecido. “Alegrem-se sempre no Senhor. Novamente direi: Alegrem-se!” (Fp 4.4)

Outra coisa que me assustou foi o preço que algumas pessoas pagaram para ver o jogo. O ingresso na arquibancada custava R$ 20,00, mas no desespero do dia, na mão dos cambistas, chegou a se pagar R$ 600,00. O que me incomoda é ver que na igreja as pessoas reclamam de dar o dizimo, ou porque se pede uma ajuda para algum projeto específico, com muito sacrifício se consegue tirar de alguns R$ 10,00. Será que temos investindo o nosso dinheiro mais nas coisas terrenas do que nas do céu? Paulo nos mostra como se deve encarar o apego ao dinheiro: “Por isso, tendo o que comer e com o que vestir-nos, estejamos com isso satisfeitos. Os que querem ficar ricos caem em tentação, em armadilhas e em muitos desejos descontrolados e nocivos .... pois o amor ao dinheiro é a Raiz de todos os males.” (1Tm 6.8-10)

Ao ver o noticiário do dia seguinte percebi que um desses torcedores estava espremido numa grade tentando entrar no Maracanã e disse à repórter o seguinte: “Olha o que sou capaz de fazer pelo Flamengo, pelo Flamengo eu morreria.”, isso me Fez questionar a nossa vida com Deus, será que você seria capaz de entregar a sua vida por Cristo? “Já não sou mais eu quem vive, mas é Cristo que vive em mim, e a vida que agora eu vivo, vivo só pra ti.” (Gl 2.20)

A conclusão que eu cheguei com tudo isso é a seguinte: Amamos mais ao futebol do que a Deus.

“Ame o Senhor, o se Deus, de todo o teu coração, de toda a tua alma, de todas as tuas forças, de todo teu entendimento e ame ao seu próximo como a ti mesmo” (Lc 10.27)

Rodrigo Rezende

3 Comentarios

  1. Sacha says:

    Digão, excelente reflexão. De fato, ainda choro o hepta frustrado, mas não como quem não tem esperança! hehehe.
    Parabéns ao Flamengo pelo hexa, penta, sei lá...
    E... vamos nos falando.
    Abraço,
    Sacha

  2. Bruno says:

    Não sou flamenguista sou tricolor (Fluminense)
    mais isso não vem ao caso.
    Realmente as vezes nós nos preocupamos mais com coisas tolas do que com oque verdadeiramente deveriamos nos preocupar,nós cantamos em nossas igrejas que Cristo está em primeiro lugar nas nossas vidas mais será que isso é verdade!?
    infelismente nós colocamos coisas em primeiro lugar,como citado no texto:dinheiro,futebol e várias outras coisas não citadas.Bobagens coisas que não irão garantir nosso lugar com Deus.
    Nós também falhamos quando temos coragem de perguntar a hora para uma pessoa desconhecida,falar sobre futebol na fila do banco,mas não temos coragem de fala com alguma pessoa sobre Cristo,o amor que sentimos pelo nosso time faz com que façamos loucuras por ele,mais e com Deus? Será que fazemos loucuras por ele? Será que teriamos coragem de dar a vida por ele? Nós temos nos esquecido sobre oque pode acontecer conosco,nós vivemos tanto o presente que esquecemos do futuro,onde será que nós passaremos a vida após a morte?Isso é o mais importante.

    Abração Rodrigo
    Mutante

  3. É isso ai Brunão temos que refletir sobre o que realmente importa.
    Abraço

Comente

Você pode e deve comentar, somente atente para as seguintes observações:
1. Reservo o direito de não públicar criticas negativas de "anônimos". Quer criticar e ter a sua opinião publicada? Identifique-se; 2. Discordar não é problema, é solução, pois leva ao aprendizado! Contudo, com educação. Sem palavrão! 3. Ofereça o seu ponto de vista, contudo, não aceitarei esta doutrina barata do “não toque no ungido” do Senhor ou "Não julgueis para que não sejais julgados"